Music Interview

À conversa com o DJ Kayel

« Ser DJ é a minha paixão » 

@DJ Kayel

Mickaël Labat aka DJ Kayel é um apaixonado pela música e pela kizomba. Alguns dos seus hits incluém Bota Nayona  e Aperta e Tarraxa com o angolano Bruno Marley, e o mais recente Balança entre outros. O Trace Toca esteve à conversa com o jovem francês, de origem martiniquesa e guianesa, que aquece muitas das noites africanas!

Como e quando começaste no mundo da música?  O meu pai é um apaixonado pela música e por isso entrei neste universo naturalmente. Mais tarde quando tinha 19 anos, comprei material para mixar, mesmo que, ao início tenha sido por curiosidade.

Porque escolheste ser DJ?  Com o tempo tornei-me um apaixonado pela música e durante a minha adolescência quis aprender a mixar. Inicialmente foi mesmo só para passar o tempo, sem nenhuma ambição.

És só DJ ou tens uma outra profissão?  Ser Dj é a minha paixão, mas também trabalho como engenheiro informático em Paris.

Ser Dj é um trabalho fácil?  Não, não é nada fácil, mesmo que dê a impressão de ser, principalmente nos dias de hoje, em que basta ter um computador com um programa super intuitivo para qualquer pessoa poder mixar.

Quais são as principais dificuldades?  Sentir o público e fazer com que ele seja transportado pela tua mistura.

O que é que a kizomba representa para ti? A partilha…

As tuas principais influências? O zouk, o ragga e o dancehall

Com quem gostarias de colaborar? Com muitos artistas… Mas o tempo dirá se um dia terei essa oportunidade.

Na tua opinião, neste momento, quem são os melhores artistas angolanos, cabo-verdianos e moçambicanos? É difícil dizer quem são os melhores, porque eu adoro diferentes estilos musicais, mas gosto imenso do trabalho do Matias Damásio, da Yola Araújo, Ary, Badoxa, C4 Pedro, Landrick, Loony Johnson, Elji Beatzkilla e evidentemente do Nélson Freitas.

Projetos para este verão? Tenho datas agendadas na Europa (Itália, Polónia, Portugal…) e também tenho de trabalhar e concentrar-me nas minhas próximas produções.

Quais são os conselhos que tens para quem quer ser DJ? Aproveitem o tempo para aprender.

 

Nasceu em: Montrouge (região parisiense)

Origem: Guiana Francesa (mãe) e Martinica (pai)

Música preferida: Killing me softly – The Fugees

Viagem: foram muitas, mas a mais marcante foi ao Rio de Janeiro, Brasil (onde vivi mais de 1 ano e aprendi o português)

Prato preferido: Peixe

Citação preferida: As coisas boas vêm para aqueles que esperam

« Being a DJ is my passion »

@DJ Kayel

Mickaël Labat aka DJ Kayel is passionate about music and kizomba. Some of his hits include Bota Nayona and Aperta e Tarraxa with Angolan Bruno Marley, or the most recent Balança among others. Trace Toca talked with the young frenchman of Martinican and Guianese origin, who puts the heat in many african nights!

How and when did you start in the music business? My father is passionate about music so I entered in this universe naturally. Later when I was 19, I bought material to mix, even if at first it was out of curiosity.

Why did you choose to be a DJ? Over time I became a passionate about music and during my teenage years I wanted to learn to mix. At first it was just to pass the time, without any ambition.

Are you just a DJ or do you have another occupation? Being a Dj is my passion, but I also work as a computer engineer in Paris.

Is being a DJ an easy job? No, it ain’t easy, even if it seems to be, especially nowadays, that you only need to have a computer with a super intuitive program for anyone to be able to mix.

What are the main difficulties? To feel the public and get them carried away by your mix.

What does kizomba mean to you? Sharing…

Your main influences? Zouk, ragga and dancehall

Who would you like to collaborate with? With so many artists … But time will tell if I’ll ever have that opportunity.

In your opinion, at the moment, who are the best Angolan, Cape Verdean and Mozambican artists? It’s hard to say who the best are, because I love different music styles, but I really enjoy the work of Matias Damásio, Yola Araújo, Ary, Badoxa, C4 Pedro, Landrick, Loony Johnson, Elji Beatzkilla and of course Nélson Freitas.

Any plans for this summer? I have some dates scheduled for Europe (Italy, Poland, Portugal …) and I also have to work and focus on my next productions.

What advice would you give for someone that wants to be a DJ? Take the time to learn.

 

Born in: Montrouge (Paris)

Origin: French Guiana (mother) and Martinique (father)

Favorite music: Killing me softly – The Fugees

Travel: there were many, but the most remarkable was to Rio de Janeiro, Brazil (where I lived over 1 year and learned Portuguese)

Favorite food: Fish

Favorite Quote: Good things come to those who wait

 

Facebook Comments


Latest videos Check all the videos
Trace News, TV, Radios, VOD, Apps